Com uma gravação personalíssima de obras de Bach, o chinês Lang Lang se firma como o maior astro da música clássica mundial

Com uma gravação personalíssima das “Variações Goldberg”, de Johann Sebastian Bach, o pianista chinês Lang Lang se firma como o maior astro da música clássica mundial

Crédito: Divulgação

HOMENAGEM Lang Lang: uma gravação em estúdio e outra ao vivo, na igreja onde Bach está sepultado (Crédito: Divulgação)

O fenômeno da globalização não está restrito apenas ao espaço, mas também ao tempo. Só isso explica a presença nas paradas americanas, em pleno século 21, do álbum de um pianista chinês tocando a obra de um compositor alemão escrita em 1741. Esse milagre, que só a arte é capaz de proporcionar, é a versão de “Variações Goldberg” feita pelo pianista Lang Lang, a maior estrela da música erudita da atualidade. Apesar de já ser um artista consagrado, gravar a obra imortal de Johann Sebastian Bach eleva Lang Lang a outro patamar. “Estudo essa obra há mais de vinte anos. Essa gravação é o sonho de toda uma vida”, afirmou Lang Lang no lançamento. “É a peça mais criativa já composta para piano. É emocionante e alcança direto o coração. É possível mergulhar cada vez mais fundo em suas diferentes dimensões e sempre encontrar algo novo.”
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proteção contra força bruta. * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.