Ações do Setembro Amarelo começam com palestra de major

Diógenes Martins Munhoz é bombeiro especialista em atendimentos à tentativa de suicídio; live pode ser acessada no canal do Youtube da Unoeste

Foto: Divulgação

Major abordou o tema “Prevenção do suicídio em tempos de pandemia e isolamento social”

 

A taxa de suicídios a cada 100 mil habitantes aumentou 7% no Brasil e uma pessoa tira sua própria vida a cada 40 segundos no mundo, de acordo com pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A Unoeste, pelo terceiro ano consecutivo, realiza a campanha institucional Setembro Amarelo para levar conhecimento e conscientização sobre a valorização à vida. E para iniciar as ações do mês, a universidade convidou o major do Corpo de Bombeiros Diógenes Martins Munhoz para falar sobre “Prevenção do suicídio em tempos de pandemia e isolamento social” através do canal da Unoeste no Youtube nessa quinta-feira (10), Dia Mundial para Prevenção do Suicídio.

Munhoz, que é bombeiro especialista em atendimento à tentativa de suicídio, explica que ele faz parte de um polo multiplicador de uma técnica que foi desenvolvida pelo Corpo de Bombeiro de São Paulo e acabou sendo adotada em mais 13 estados do Brasil. “Ela se chama Abordagem Técnica a Tentativas de Suicídio, que consiste em levar um olhar humanizado para as pessoas que estão passando por isso e tem o objetivo de dissuadir esse indivíduo sem utilizar a força, usando conceitos da psicologia, da psiquiatria, da neurolinguística e de linguagens verbais ou não-verbais. O intuito é fazer com que essa pessoa tenha consciência de que o suicídio não a levará a nada e não resolverá seu problema”, esclarece.

O major enfatiza que a prevenção ao suicídio não se faz apenas em setembro, pelo contrário, se faz todos os dias do ano. “Cair faz parte do processo, perder o controle faz parte do que nós somos, afinal, quando pedimos resiliência para a vida, ela te dá opções para que você prove-se e comece a desenvolvê-la. A resiliência nada mais é do que uma propriedade da física que explica que quando o material é submetido a uma força elástica, ele volta a sua condição anterior sem nenhuma deformidade. Ou seja, você consegue ser esticado pelas situações da vida e volta à situação que saiu sem se prejudicar internamente. É assim que desenvolvemos a resiliência, pois criamos uma certa casca grossa perante as situações difíceis, que fazem parte da vida de todos”, diz.

Sobre a análise do que faz uma pessoa tentar o suicídio, Munhoz salienta que infelizmente não existe uma fórmula para salvá-la, pois se existisse, o problema estaria resolvido e todas as vidas no mundo estariam salvas. “Não é tão simples assim! Não há como falarmos de suicídio sem abordar a saúde mental. Existem quatro fatores que previnem o suicídio: psiquiatria, terapia, assistência social e família. Porém, na base disso tudo, suportando o peso de uma vida, está a própria pessoa, o autocuidado. A grande parte das pessoas que tentam o suicídio em algum momento pararam seus tratamentos ou por desespero, ou por desesperança, desilusão ou qualquer outro fator”, fala.

Por fim, o major conta que já atendeu 58 pessoas em tentativa de suicídio e revela que em todas as vezes ele viu a face da morte do outro lado, e completa que se pudesse dar um único conselho para esses indivíduos seria o de nunca interromper seus tratamentos. “Cair faz parte do processo, porém, levantar-se também! Não tenham preconceito com saúde mental. Psiquiatra não é médico de louco, é médico de gente. Terapia não é frescura, é autoconhecimento. Quando não geramos preconceito, contribuímos com a diminuição dos índices de suicídio”, diz.

Para conferir a palestra do major Diógenes na íntegra, basta acessar a página da Unoeste no Youtube.

Próximas ações 

No próximo dia 24, a professora e psicóloga do Serviço Universitário de Apoio Psicopedagógico (SUAPp) da Unoeste Ana Paula Fabrin ministrará a live “Prevenção do suicídio: Assunto só para setembro?”. A palestra também será transmitida pelo Youtube da universidade a partir das 18h. 

Além disso, todos os dias de setembro, no Instagram da Unoeste, estão sendo postadas pílulas diárias nos stories com o intuito de levar esperança e conforto aos seguidores que estejam passando por dificuldades.

Mais informações sobre a campanha, materiais para downloads e canais de ajuda, através da página Suicídio Não, no site da Unoeste.

 
Aline Blasechi – Mtb: 40.055
Gabriela Oliveira – Mtb: 74.037
Erika Foglia – Mtb: 57.202
Mariana Tavares – Mtb: 59.807
Homéro Ferreira – Mtb: 29.054
João Paulo Barbosa – Mtb: 74.030
 
Assessoria de Imprensa Unoeste
Fones: (18) 3229-1185 ou 1090
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proteção contra força bruta. * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.