Cidade da Criança: Prefeitura dá sequência à intervenção artística

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Pintura nos muros que cercam o tanque de guerra segue depois da reprovação do exército em relação ao veículo, cuja revitalização está paralisada

A intervenção artística do muro que cerca o tanque de guerra no Parque Ecológico da Cidade da Criança, em Presidente Prudente, seguiu a programação prevista ontem, com a pintura de algumas imagens no fundo branco da parede, de forma que a Prefeitura dará continuidade ao projeto que vai além do veículo oficial e que, por hora, está com sua revitalização paralisada, até que seja enviada uma posição oficial da circunscrição de serviços militar da cidade de Bauru (SP), segundo informado pela Prefeitura.

Conforme apurado pela reportagem, o projeto é desenvolvido pelo artista Itamar Xavier de Camargo, cuja proposta é a de revitalizar o tanque de guerra e pintar os muros que cercam o veículo, com artes que estejam dentro da temática e tragam uma reflexão à população que passar pela entrada do parque ecológico. A iniciativa junto ao tanque, no entanto, ganhou desaprovação por parte do Tiro de Guerra de Presidente Prudente, de forma que, conforme notificado ontem, o chefe de instrução da instituição militar, subtenente José Cláudio dos Santos, teria informado que a administração não havia recebido o aval para a pintura multicolorida do artefato bélico.

À reportagem de ontem, o subtenente informou que havia sido procurado pela Prefeitura, quando solicitou um esboço do modelo de trabalho a ser realizado. “Eu ainda me dispus a consultar na legislação se esse tipo de mudança é permitido, porém, nesse meio tempo, resolveram executar a pintura sem o nosso consentimento. A configuração de cores causa um impacto moral muito grande e ataca a honra dos feitos militares no passado”, afirmou.

Ontem, a reportagem apurou que o Tiro de Guerra esteve no local para analisar o veículo, de forma que, após conversar com representantes da administração, teria ficado acordado que nos próximos dias, possivelmente na próxima semana, uma reunião na capital paulista reuniria os dois lados para uma apresentação do projeto e discussão sobre o seu futuro. As intervenções na parede, no entanto, seguem normalmente. 

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

“Ficou estabelecido que a intervenção artística no tanque de guerra aguardará uma posição  oficial  da circunscrição de serviço militar de Bauru e do comando da 2ª região em São Paulo”, expões a Secretaria Municipal de Comunicação. A reportagem tentou contato com o Comando Militar do Sudeste para saber se houve avanço nas tratativas, mas não recebeu um retorno até o fechamento desta matéria.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proteção contra força bruta. * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.