Teste de Software e investimento em startups são temas abordados na Semana de Ciência

O segundo dia da Semana Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento já começou movimentado na Fundação Inova Prudente. Na manhã desta terça-feira (16/10), além do workshop ‘Teste de Software’, que atraiu cerca de 20 participantes na instituição, ocorreu a palestra ‘Investimento Anjo: Como e por que investir em Startup?’, no Aruá Hotel.

O facilitador do workshop, o doutor André Endo da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), diz que o objetivo da iniciativa foi passar uma introdução sobre a parte de teste de software, explicar os conceitos básicos e praticar utilizando as ferramentas necessárias.

André comenta ainda que o teste de software é uma das atividades primárias para garantir a qualidade do produto que é desenvolvimento. “É interessante que as empresas tenham conhecimento sobre isso e comecem aplicar de maneira mais sistemática essa parte de teste de software. Hoje, o teste é uma prática moderna”, salienta.

Ainda sobre a importância de adquirir o conhecimento, o doutor da UTFPR pontua que quando se está trabalhando com empresas que utilizam tecnologias muito recentes, o teste faz parte da rotina de trabalho, “principalmente agora com a ideia de testes automatizados, que você integra no processo de desenvolvimento o teste e o computador faz o processo. Ou seja, o desenvolvedor pensa no teste uma única vez, codifica e depois o computador faz de maneira automática”.

Já no salão Prata do Aruá, Thiago Matsumoto, da Dodeka Investimentos, falou para mais de 30 empresários sobre o mercado de startups para investidores. Através de cases reais, explanou sobre riscos, oportunidades e novidades oferecidas aos investidores. “O mundo não mudou, as pessoas mudaram. E nisso as relações de consumo, de mídia, também mudaram. A velocidade do conhecimento humano será cada vez maior, e a tecnologia caminha junto”, ressalta.

Thiago apresentou também o retorno do investimento em startups, uma vez que segundo ele é um mercado segue crescendo. Inclusive, ressaltou que no Brasil existem cinco unicórnios, que são as startups que valem $ 1 bilhão, que no passado precisaram de investimento.

“A Dodeka, vendo isso, quer democratizar, fazendo com que qualquer pessoa possa investir em startups. Hoje, apenas empresas e pessoas especializadas investem em startups. O evento foi isso, mostrar para Prudente e região que existe essa possibilidade e a oportunidade de investir em startups. É uma somatória do ecossistema para fomentar o empreendedorismo”.

Por fim, Thiago disse ainda que a intenção é fazer com que Prudente cresça cada vez mais no ecossistema de inovação e empreendedorismo, “trazendo crescimento sustentável e financeiro para cidade”. Além de Thiago, Valmir Duarte Costa também esteve presente pela Dodeka.

Além da palestra, houve ainda a apresentação de duas startups prudentina, a Makeplace e a Vision Play. A primeira permite o gerenciamento de eventos, desde inscrições a check-ins, e a segunda é uma plataforma para óculos de grau em que o cliente recebe orçamentos através da receita médica.

Ainda nesta terça-feira (16), a partir das 19h, tem o 2º Encontro do Ecossistema de Empreendedorismo e Inovação Tecnológica de Prudente. Será na Inova e as inscrições estão disponíveis no site inovaprudente.com.br/semana.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proteção contra força bruta. * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.