Abertura do Enaext evidencia o impacto social da extensão

 

Previsão é fechar este ano com mais de 360 mil pessoas atendidas na região do Pontal do Paranapanema

A Unoeste recebeu representantes de diferentes segmentos da sociedade na a abertura do 15º Encontro Anual de Extensão (Enaext), evento inserido no 23º Encontro Nacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (Enepe). Foi um momento histórico pelo expressivo envolvimento de gente que atua pelo bem-estar do seu semelhante e que enaltece a universidade na condição de parceira em ações de responsabilidade social. O impacto social da extensão tem para este ano a previsão de alcançar mais 360 mil pessoas em grande parte dos 32 municípios do Pontal do Paranapanema, conforme o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão Dr. Adilson Eduardo Guelfi.

O pró-reitor Acadêmico Dr. José Eduardo Creste, que representou a Reitora Ana Cristina de Oliveira Lima, disse não ser por acaso que a Unoeste é a 2ª melhor universidade particular do Estado de São Paulo e a 5ª melhor do Brasil. A extensão faz parte dos motivos de ter alcançado tais posições, juntamente com o ensino de qualidade e a pesquisa a serviço da ciência e da sociedade. O Enepe 2018 está entre os indicativos de potencial institucional, com mais de 3,5 mil inscritos de 11 Estados brasileiros, de acordo com Creste, que pontuou o fato de filhos e netos estarem seguindo o legado dos fundadores Agripino de Oliveira Lima Filho e Ana Cardoso Maia de Oliveira Lima.

Guelfi apresentou dados estatísticos mostrando que as atividades de extensão apresentaram crescimento de 47,5% este ano em relação ao ano passado. Em 2018 estão em andamento 28 programas, 394 projetos e 97 atividades esporádicas. Estão envolvidos 150 professores e 5,5 mil alunos, com a estimativa de público atendido em 361.507 pessoas. O que representa mais da metade da população dos 32 municípios do Pontal, estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 620.953 pessoas. Guelfi citou algumas realizações específicas: Unoeste Transforma, Saúde Visual do Escolar, Vira Galo – Sistema Órion e Mutirão do Lixo Eletrônico.

A cerimônia do Enaext, também prestigiada pelo pró-reitor Administrativo Guilherme de Oliveira Lima Carapeba, teve momentos distintos, porém complementares, que foram exposição sobre o tema do Enepe “Cultura maker: imaginar, conectar e inovar”; premiação aos parceiros; anúncio dos vencedores do 7º Prêmio Unoeste Solidária; ganhadores da premiação Personalidade Extencionista Maker; e o Prêmio Destaque Social para programa e projeto. A Dra. Danielle Aparecida do Nascimento dos Santos fez uma contextualização sobre a universidade e a sociedade, a extensão como maker space de criação e inovação.

As entregas dos prêmios aos parceiros foram feitas por Guelfi, Creste e Danielle, na condição de coordenadora da Pedagogia presencial e a distância; juntamente com a coordenadora de ações extensivas gerais da Pró-reitoria de Extensão e Ação Comunitária (Proext) Cidinha Martines; o coordenador da graduação e pós-graduação em Agronomia (mestrado e doutorado), Dr. Carlos Sérgio Tiritan; e o coordenador do Programa de Mestrado em Educação, Marcos Vinícius Francisco.  Os recebimentos dos prêmios Unoeste Solidária, Personalidade Extensionista Maker e Destaque Social envolveram alunos, em alguns casos, professores e coordenadores de cursos.

Após a premiação, foram feitos vários pronunciamentos dos parceiros. Todos eles manifestaram gratidão e falaram da importância da Unoeste para Presidente Prudente e região, ao contribuir com relevantes serviços sociais nas áreas pública e privada. A sessão foi aberta pelo presidente do Banco de Olhos da Santa Casa, Irineu Sesti Filho, que disse ser histórica a atuação da universidade em extensão e citou que o Projeto Saúde Visual do Escolar nasceu em 2010, mediante entendimento com a então Reitora professora Ana Cardoso Maia de Oliveira Lima. Todas as falas foram de gratidão, de respeito e de admiração pela universidade

Na galeria de fotos estão todos os prêmios entregues e a sigla PPPS é do Projeto Pequena Propriedade Produtiva Sustentável, realizado pelo curso de Agronomia. Zootecnia e Medicina Veterinária e cujas ações são vinculadas ao “Programa Mais Leite, Mais Renda”, que é mantido pelo governo paulista.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proteção contra força bruta. * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.