Lesão é descartada, mas Renato Augusto perde espaço na seleção

O técnico Tite ainda não pôde orientar em campo os 23 convocados da seleção brasileira após 17 dias de preparação para a Copa do Mundo da Rússia. Sem treinar há uma semana com uma inflamação no joelho, o meio-campista Renato Augusto fez exames na manhã desta quarta-feira e não teve nenhuma lesão detectada. O jogador, no entanto, ainda não foi liberado para os treinos com bola.

Nesta quarta, Renato deve ir a campo apenas para realizar trabalhos de fisioterapia. A comissão diz que fará uma análise diária e, a princípio, não crava sua ausência no amistoso do próximo domingo, contra a Áustria, em Viena. Ele é o único atleta entregue ao departamento médico. Douglas Costa e Fagner, que se apresentaram com problemas musculares, também estão recuperados e treinaram normalmente nesta quarta.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo de 2018

Renato Augusto foi titular na maior parte do trabalho de Tite, iniciado em 2016, e mostrou serviço por sua qualidade na saída de bola. Mas o próprio treinador admitiu que seu ex-colega de Corinthians se apresentou em “nível abaixo” dos colegas, por atuar no futebol chinês e ter convivido com lesões. Por isso, perdeu a concorrência para Fernandinho, titular no último amistoso.

“O Renato baixou um pouco em alguns aspectos, no nível de treinamento. se apresentou em recuperação, e o Fernandinho, o Coutinho e outros estavam em alto nível na Europa. É só canhão, avião”, disse Tite, usando algumas de suas expressões peculiares.

“Chamei o Renato, passei um vídeo e falei para retomar o padrão dele. Ele também me municiou de informações. No final do ano, inteligentemente, ele não teve férias para chegar com uma condição melhor. Agora, está retomando o seu processo normal”, completou Tite, em Liverpool, há quatro dias.

Risco de corte descartado

Tite e Renato, porém, mantêm uma relação de confiança desde os tempos de Corinthians. O meia é admirado por sua inteligência tática e facilidade para de adaptar a várias formas de jogo, e também é visto como uma liderança positiva no vestiário. Desde o primeiro dia de ausência do jogador, a CBF informou que não há risco de corte, apenas uma medida de “precaução.” O discurso se manteve uma semana depois.

Para o Mundial, é possível que Tite opte por formação ainda mais ofensiva, sem Renato nem Fernandinho: do meio para frente jogariam Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho, Willian, Neymar e Gabriel Jesus. Até mesmo Fred, recém-contratado pelo Manchester United, vem agradando nos treinos e pode aparecer à frente de Renato como opção para o meio.

No próximo domingo, a seleção enfrenta a Áustria, em Viena, no último amistoso antes da viagem para a Rússia. O técnico Tite não confirmou se manterá o time que venceu a Croácia em Liverpool, nem o retorno de Neymar ao time. “Vamos aguardar o que vai ocorrer durante a semana”, disse o técnico, após o último amistoso. No dia 17, o time faz a estreia na Copa do Mundo diante da Suíça, em Rostov.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proteção contra força bruta. * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.